Polícia Civil prende mais um suspeito de participação na morte de Daniel Thiele

Daniel Thiele morreu após ser sequestrado em setembro
Daniel Thiele morreu após ser sequestrado em setembro

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta quarta-feira (14), mais um suspeito de envolvimento na morte professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Daniel Thiele, ocorrida em setembro deste ano. O professor morreu por asfixia e, em seguida, o corpo e o carro em que estava foram carbonizados.

André da Silva Firmino, conhecido como André Nego, foi preso pela polícia no bairro de Chã da Jaqueira e, segundo informações, teria ligação direta com o crime.

O suspeito estava foragido e havia um mandado de prisão expedido pela 9ª Vara Criminal da Capital. Por meio de denúncia anônima, a polícia chegou ao local onde o suspeito estava escondido. Ele foi preso e encaminhado para a sede da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), no bairro da Santa Amélia.

O delegado Filipe Caldas comandou os trabalhos que resultaram na prisão. De acordo com ele, André confessou em depoimento a participação na morte do professor, juntamente com Thiago Anderson e mais um integrante da quadrilha foragido, Cristiano Nascimento Germano.

Cristiano Nascimento Germano é o único foragido da justiça
Cristiano Nascimento Germano é o único foragido da justiça
Ainda de acordo com o delegado, Cristiano era o único que conhecia Daniel Thiele e estava no carro dele no dia do crime. Ao todo, são seis pessoas envolvidas no assassinato e só Cristiano continua foragido.

O inquérito foi concluído há um mês e os envolvidos serão indiciados pelos crimes de: latrocínio, organização criminosa e ocultação de cadáver.

PRISÕES ANTERIORES

André Nego foi preso durante operação integrada entre Deic e Oplit
André Nego foi preso durante operação integrada entre Deic e Oplit

A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP) divulgou, em novembro, a prisão de suspeitos de participação no crime. Foram apresentados Anderson da Silva Lima, conhecido como “Guel”, de 30 anos; Fabiano da Silva Rocha,  conhecido ‘Tucha’ ou ‘Tuchinha’; e Luiz Fernando Gonçalves de Oliveira, o “Nenoy”.

A polícia afirma que Daniel Thiele foi morto após reagir a abordagem dos suspeitos, que roubaram o jogo de roda do seu carro, um Ford Focus, de cor prata, e seu aparelho celular.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *