Megatraficante é preso pelos federais

Gerson Palermo, que comandava o grupo de cerca de 25 homens com ‘mão de ferro’, fez parte de um grupo que sequestrou, em 2000, um Boeing 737 da Vasp

Brasília – A operação All in, deflagrada pela Polícia Federal contra uma organização criminosa de tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro, era liderada por um velho conhecido das autoridades.

Gerson Palermo, que comandava o grupo de cerca de 25 homens com “mão de ferro”, fez parte de um grupo que sequestrou, em 2000, um Boeing 737 da Vasp, com 61 passageiros, que voava de Foz do Iguaçu para Curitiba. Ele e seus sete comparsas levaram do compartimento de cargas do avião malotes do Banco do Brasil com um total de R$ 5 milhões.

Depois, Palermo acabaria preso e condenado a uma pena de 20 anos, já que tinha vastos antecedentes criminais, com três prisões e anotações desde a década de 1980. Ainda assim, saiu da cadeia pouco antes de ser preso novamente, em 2007, com uma tonelada de maconha, quando já tinha se ligado ao PCC.

De acordo com a Polícia Federal, o grupo de Palermo trazia a droga “de extrema qualidade” da Bolívia para o Brasil de avião e distribuía na Região Sudeste. Cerca de 150 policiais cumpriram 18 mandados de prisão, 25 de busca e apreensão, além de sete mandados de condução coercitiva. São cumpridas também ordens para sequestro de seis aeronaves e cinco imóveis, incluindo um aeródromo.

Divulgação

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *