Pacientes Renais de Santana do Ipanema são prejudicados por falta de medicamentos em AL

Ao todo, pacientes das regiões Sertão e Agreste estão prejudicados com a falta de medicamentos para tratamento de Hemodiálise

Pacientes Renais de Santana do Ipanema são prejudicados por falta de medicamentos em AL

Pacientes de Santana do Ipanema, Sertão de Alagoas, e também da região do agreste que realizam tratamento de Hemodiálise em Arapiraca, no Agreste de Alagoas, não conseguem prosseguir com o tratamento devido a falta de fornecimento de medicamentos gratuitos por parte da Secretaria Estadual de Saúde de Alagoas (SESAU).

A reportagem exibida pelo AL TV na emissora Tv Gazeta mostrou alguns casos de pacientes prejudicados com o não fornecimento de medicamentos. Como é o caso de José Renildo, residente em Santana do Ipanema, e que necessita de dois medicamentos fornecidos pelo estado para complementar em seu tratamento de Hemodiálise no qual faz há 17 anos em Arapiraca. Renildo alegou que a cada dia piora com a falta dos medicamentos que tem comprometido a sua respiração, o mesmo faz uso de uma cadeira de roda para se locomover.

A santanense Maria José também faz tratamento renal e necessita de medicamentos fornecidos pelo governo do estado e que estão em falta. Segundo ela a falta de medicamentos para o tratamento causa deformações. A reportagem acompanhou os pacientes até a cidade onde residem, Santana do Ipanema, onde se dirigiram até a Farmex onde os medicamentos são fornecidos. Ao visitarem também a Farmácia da Secretaria de Saúde do Estado, em Santana do Ipanema, atrás de um medicamento: Bicarbonato de Cálcio que o município oferece para pacientes que fazem hemodiálise não foi encontrado o referido medicamento.

Os pacientes acabam ficando sem os medicamentos para prosseguir no tratamento por serem caros.

Ao todo, pacientes das regiões Sertão e Agreste estão prejudicados com a falta de medicamentos para tratamento de Hemodiálise

Confira a reportagem abaixo:

manchetedahora

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *