Cria
Home Destaque Médico bolsonarista preso por assédio no Egito cobrava até R$ 2 mil por consulta ilegal em Portugal

Médico bolsonarista preso por assédio no Egito cobrava até R$ 2 mil por consulta ilegal em Portugal

Médico bolsonarista preso por assédio no Egito cobrava até R$ 2 mil por consulta ilegal em Portugal
0
0

Victor Sorrentino não tem diploma de medicina validado no país europeu

O médico bolsonarista Victor Sorrentino, preso no Egito após ter assediado uma vendedora muçulmana, atendia pacientes em Portugal sem ter o diploma de medicina validado no país europeu. Segundo informações de Giuliana Miranda, na Folha de S.Paulo, cada consulta custava até 350 euros, o que equivale a cerca de R$ 2.100.

Sorrentino divulgava seus atendimentos em Lisboa e no Porto por meio de suas redes sociais. Além disso, segundo a reportagem, o médico tinha uma área em seu site dedicada para o agendamento de consultas no país europeu. A página foi tirada do ar após questionamentos.

A Ordem dos Médicos, entidade que regula o setor, confirmou que Sorrentino não está entre os profissionais registrados em Portugal. Com isso, ele não pode exercer a medicina no país.

Além de oferecer consultas ilegais no exterior, o médico se promovia nas redes sociais como cirurgião plástico. Contudo, a especialidade não consta em seus registros profissionais. O cadastro de Sorrentino no Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) e no Cremers (Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul) consta com “especialidade não definida”.

 

Revistaforum

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *