Cria
Home Destaque CONCEDIDO À INICIATIVA PRIVADA, ABATEDOURO FRIGORÍFICO DE VIÇOSA VAI GERAR MAIS DE 150 EMPREGOS

CONCEDIDO À INICIATIVA PRIVADA, ABATEDOURO FRIGORÍFICO DE VIÇOSA VAI GERAR MAIS DE 150 EMPREGOS

CONCEDIDO À INICIATIVA PRIVADA, ABATEDOURO FRIGORÍFICO DE VIÇOSA VAI GERAR MAIS DE 150 EMPREGOS
0
0

Governador Renan Filho assinou nesta sexta-feira (23) termo de concessão do equipamento, que recebeu R$ 9,6 milhões em investimentos do Estado

O governador Renan Filho assinou, na manhã desta sexta-feira (23), o termo de concessão do Abatedouro Frigorífico de Viçosa. O novo equipamento colabora com a estruturação da cadeia produtiva da proteína animal na região do Vale do Paraíba alagoano e vai gerar 150 empregos diretos, além de outros 300 indiretos. A solenidade foi realizada no auditório Aqualtune do Palácio República dos Palmares.

“Aquela é uma das regiões mais prósperas do país para a pecuária, com qualidade genética diferenciada, com produtores especializados e com propriedades que criam bovinos há muito tempo. A instalação daquele abatedouro em Viçosa é para o Estado de Alagoas um marco”, afirmou Renan Filho.

Além de Viçosa, o Abatedouro Frigorífico vai beneficiar a população e os pequenos, médios e grandes criadores de animais de outros onze municípios da região: Anadia, Boca da Mata, Cajueiro, Capela, Chã Preta, Maribondo, Mar Vermelho, Paulo Jacinto, Pindoba, Quebrangulo e Tanque D’Arca.

A solenidade reuniu secretários de Estado, prefeitos municipais e pecuaristas, dentre outras autoridades. “Estamos muito felizes e contentes em poder concretizar hoje um sonho do viçosense, que espera há mais de dez anos por esse abatedouro. Com essa concessão, essa parceria público-privada, a gente vai poder concretizar esse sonho, gerando emprego e renda para a nossa região”, comemorou o prefeito de Viçosa, João Victor.

O Governo do Estado investiu R$ 9,6 milhões na construção do Abatedouro Frigorífico, que está disposto numa área de 26,4675 hectares, com 2.341,19 m² de área construída. A capacidade de abate diário é de 50 bovinos, 50 suínos e 40 ovinos/caprinos.

“A iniciativa privada traz o seu gabarito para fazer com que os abatedouros, aqui no Estado de Alagoas, levem a carne, a proteína animal, com mais qualidade à mesa dos alagoanos”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Maykon Beltrão.

Gustavo Machado, proprietário do Grupo Campo do Gado, que vai administrar o equipamento, informou que os trabalhos começam já na próxima segunda-feira (26).

“Nós recebemos a concessão do equipamento, mas temos que ampliar para adequar às condições sanitárias exigidas. Esperamos que, até dezembro, a gente já possa fazer o abate experimental e, no máximo, dentro de um ano, rodar essa planta por inteiro”, explicou. Segundo ele, com a expansão o equipamento terá capacidade de abater até 300 bovinos por dia.

Rodovias

Durante a solenidade, o governador destacou a importância das rodovias que estão sendo implantadas pelo Estado no Vale do Paraíba alagoano, ligando Pindoba a Viçosa e Capela a Murici. Renan Filho confirmou, ainda, que fará a estrada entre Chã Preta e Correntes, em Pernambuco.

“Nós vamos entregar, em dezembro, a rodovia de Murici a Capela, unindo o Vale do Mundaú ao Vale do Paraíba. E vamos iniciar, nos próximos dias, uma outra estrada que será muito importante, ligando Correntes, em Pernambuco, a Chã Preta, em Alagoas, que vai, também, ajudar bastante na integração regional e na facilitação para que os animais cheguem à cidade de Viçosa para o abate”, citou o governador.

Participaram, ainda, da solenidade o secretário de Estado da Fazenda, George Santoro; do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques; do Meio Ambiente, Fernando Pereira; o presidente da Alagoas Ativos, Antônio Tenório; do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), Gustavo Lopes; e da Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), Domicio Silva.

Agência Alagoas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *