Cria
Home Geral Brasil Após recusarem vacina, três irmãos morrem de Covid em intervalo de 8 dias

Após recusarem vacina, três irmãos morrem de Covid em intervalo de 8 dias

Após recusarem vacina, três irmãos morrem de Covid em intervalo de 8 dias
0
0

Mais 12 parentes da mesma família foram infectados mesmo tempo pelo coronavírus; secretaria de Saúde afirma que eles optaram por não receber o imunizante

Após decidirem que não iriam tomar vacina contra a Covid, três irmãos morreram em decorrência da doença em um intervalo de oito dias.

Deneci Carboni Pedro, de 51 anos, morreu nesta terça-feira (21) após 21 dias internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Os irmãos de Deneci, Valdir e Denilde Carboni Pedro, de 49 e 52 anos, faleceram no dia 13 de setembro. O

Os três irmãos eram naturais da cidade de São João do Sul, que fica no sul de Santa Catarina.

Em entrevista ao UOL, Altair Carboni Pedro, o irmão mais velho, afirmou que as suas irmãs Deneci e Denilde “não quiseram se vacinar por falta de informação, falta de divulgação dos motivos para tomar”.

Altair também alega que as suas irmãs tinham diabetes e, por conta disso, “tinham medo de tomar e complicar a saúde delas”.

Sobre o seu irmão Valdir, Altair afirmou que ele não se vacinou porque precisava trabalhar. Valdir foi o primeiro dos três irmãos a falecer.

Os irmãos eram vizinhos em Vila de Santa Cantarina, comunidade rural de São João do Sul (SC), os três se infectaram ao mesmo tempo e outros 12 familiares.

Por conta das complicações da Covid, foram internados em agosto e transferidos para UTIs de um hospital da cidade de Sombrio (SC).

A secretária municipal de Saúde de São João do Sul, Rejane Elíbio, afirmou que os irmãos optaram por não se imunizar. “Essas pessoas não fizeram a [imunização da] vacina. Eles escolheram […] então foram contaminadas. Não só eles, mas outras pessoas da família também”, revelou Elíbio.

Para a secretária de Saúde da região, o destino dos irmãos poderia ter sido diferente e afirmou que eles fazem busca ativa dos residentes da cidade que ainda não tinham se vacinado e que os finais de semanas foram disponibilizados para a imunização.

Incentivo à vacinação

Durante o velório dos seus irmãos, Altair discursou e pediu aos parentes e amigos que ainda não tinham ido se vacinar, para que o fizessem.

“A gente perdeu três irmãos em um espaço de oito dias e cada um deles tinha filhos jovens […] Procure-se vacinar, procure se proteger. Muitas pessoas estão ignorando esse tipo de coisa, fazendo muito ‘ajuntamento’, festas. Coisa que leva o vírus a se propagar”, declarou Altair.

Com informações do UOL.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *