Cria
Home Destaque Malafaia promete vídeo-bomba contra ministros que estariam sabotando indicação de Mendonça para o STF

Malafaia promete vídeo-bomba contra ministros que estariam sabotando indicação de Mendonça para o STF

Malafaia promete vídeo-bomba contra ministros que estariam sabotando indicação de Mendonça para o STF
0
0

Conselheiro de Jair Bolsonaro, Silas Malafaia promete implodir governo denunciando suposto esquema do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, para derrubar indicação de André Mendonça no STF

Conselheiro de Jair Bolsonaro (Sem partido), o pastor Silas Malafaia promete implodir o governo com um vídeo-bomba para denunciar “ministros do Planalto” que estariam sabotando a indicação do “terrivelmente evangélico” André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Segura ai. Mais tarde vem um dos vídeos mais quentes que eu já fiz até hoje. É sério. É muito sério”, diz Malafaia.

No vídeo em que anuncia a “bomba”, Malafaia sinaliza que seu alvo é o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, presidente nacional do PP e principal articulador do centrão no Planalto.

“É inacreditável. Ministros de Bolsonaro, políticos cujo gabinete está no Palácio do governo contra a indicação de André Mendonça para o STF? Jantando com gente inescrupulosa que quer atingir o presidente? Ah… não… eu não posso acreditar num negócio desse não”, diz Malafaia.

Malafaia faz coro com Marco Feliciano (PL-SP) incitando o eleitorado evangélico contra o que eles classificam como sabotagem do centrão, capitaneada por Nogueira em conluio com o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE) e o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Neste domingo (10), Bolsonaro mirou Alcolumbre, acusando o senador, ex-aliado, de travar a indicação de Mendonça por ter interesse em outro nome para a corte.

“A indicação é minha. Se ele quer indicar alguém para o Supremo (…), ele se candidata a presidente ano que vem”, afirmou Bolsonaro, em seu primeiro ataque direto ao senador.

Alcolumbre quer derrubar a indicação de Mendonça para o STF para privilegiar o procurador-geral da República, Augusto Aras, a quem teria prometido fazer o possível contra o ex- Advogado-geral da União.

 

Revistaforum

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *