Cria
Home Destaque Polícia Civil resgata idosa e instaura inquérito para investigar abandono

Polícia Civil resgata idosa e instaura inquérito para investigar abandono

Polícia Civil resgata idosa e instaura inquérito para investigar abandono
0
0

Mulher de 95 anos de idade é recolhida a abrigo, no bairro do Trapiche; filha responderá na Justiça

O delegado Robervaldo Davino, titular do 6º Distrito da Capital, informou nesta terça-feira (9) sobre a solução de mais um caso de abandono de idoso, ocorrido em Maceió.

Após receber denúncia anônima, há cerca de 30 dias, equipes da delegacia foram checar e confirmaram que a idosa, de 95 anos de idade, estava vivendo em condições precárias, em uma casa de sua propriedade, no Conjunto Virgem dos Pobres I, no Trapiche da Barra.

As investigações esclareceram que a idosa tem duas filhas que moram na Europa e uma, em Marechal Deodoro, sendo esta que estava de posse de um cartão bancário e controlava o dinheiro da mãe.

A filha alegou que a idosa se negava a morar com ela, mas que prestava a devida assistência, o que o trabalho da polícia mostrou o contrário.

Apesar de a filha controlar o dinheiro da mãe, esta vivia abandonada na casa.

“Com a ajuda do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), do Vergel do Lago, conseguimos levar a idosa, na segunda-feira (8), para um abrigo no bairro do Trapiche”, adiantou o delegado.

Robervaldo Davino disse que está instaurando um inquérito policial para responsabilizar a filha da idosa pelo abandono. “Ela irá responder na Justiça”, adiantou.

“A idosa, agora, no abrigo, passa a ter assistência médica, psicológica e alimentação adequada, bem diferente do que acontecia anteriormente”, salientou.

O delegado explica que recebe inúmeras denúncias sobre o abandono de idosos e que todas serão apuradas.

“Com o apoio do CREAS e também da Polícia Militar, buscamos solução para cada caso, pois não é bastante investigar e mandar inquérito para a Justiça. Precisamos também encontrar ajuda para os idosos”, concluiu.

 

ASCOM PC.AL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *