Cria
Home Destaque Após 20 anos de espera, servidores da Educação recebem reajuste do Plano de Cargos e Salários

Após 20 anos de espera, servidores da Educação recebem reajuste do Plano de Cargos e Salários

Após 20 anos de espera, servidores da Educação recebem reajuste do Plano de Cargos e Salários
0
0

Pagamento de retroativo acontece nesta semana e salário de novembro já virá com aumento relativo ao novo plano; medida prevê incremento médio de 40% na remuneração dos servidores

A semana traz boas novas para os servidores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc): após o pagamento adiantado do 13º Salário, eles receberão o primeiro pagamento relacionado ao novo Plano de Cargos e Carreiras do Magistério Público Estadual (PCC). A quantia é retroativa a 1º de outubro e, ao final de novembro, será pago o primeiro salário com o novo reajuste.

“Nesta quarta-feira, dia 10, sairá o retroativo dos servidores efetivos, enquanto, até o final desta semana, serão depositados os valores referentes aos professores contratados”, informou o governador Renan Filho em postagem nas suas redes sociais nesta terça-feira (9).

Promulgada em 28 de outubro e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 29, a Lei Nº 8.533 estabelece o novo PCC do Magistério Público Estadual. A ação é considerada histórica para o estado, tanto por gestores do executivo, quanto pela categoria, já que põe fim a uma espera de mais de vinte anos por essa medida de reconhecimento e valorização dos servidores da educação.

“Esse novo plano é uma conquista histórica para os servidores da Educação e que era aguardada há mais de 20 anos, colocando Alagoas entre os melhores salários do país no magistério e beneficiará, inclusive, os novos concursados que ingressarão na rede estadual a partir do ano que vem. Agradeço ao governador Renan Filho pela sua sensibilidade e empenho para a concretização desta conquista, bem como à Assembleia Legislativa que fez desta pauta uma prioridade, aprovando-a com a maior celeridade possível”, destacou o secretário de Estado da Educação, Rafael Brito.

Novidades 

A nova lei do magistério traz uma série de novidades. A principal delas é que a tabela salarial da categoria de professor passa a ter um piso de R$ 4.500 (40h) para servidores com licenciatura plena em início de carreira, podendo chegar a R$ 6.022 no final da carreira. Para os profissionais em início de carreira com especialização, mestrado e doutorado, o piso salarial é, respectivamente, de R$ 4.7770, R$ 5.056 e R$ 5.359, chegando a R$6.383,34 (especialização), R$ 6.766,34 (mestrado) e R$ 7.172,32 (doutorado) no final de carreira.

Outras mudanças são a inclusão da categoria dos secretários escolares na carreira do magistério estadual – o que representa uma melhoria salarial entre 45% e 55% – e a adição de duas letras ao plano, alongando a carreira. Os níveis fundamental e médio da Educação também são contemplados pelo plano, tendo um uma melhoria salarial de 40% em média.

ASCOM GOVERNO

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *