Cria
Home Geral Arapiraca Jornalista Cláudio Roberto morre aos 63 anos por complicações de crise gastrointestinal

Jornalista Cláudio Roberto morre aos 63 anos por complicações de crise gastrointestinal

Jornalista Cláudio Roberto morre aos 63 anos por complicações de crise gastrointestinal
0
0

Faleceu, na madrugada desta terça-feira (23), o jornalista Cláudio Roberto da Silva depois de ficar dias internado devido a uma complicação de uma crise gastrointestinal. Ele estava internado no Hospital de Emergência do Agreste (HEA) e foi trazido de um hospital da cidade de Caruaru no último dia 12.

Cláudio Roberto passeava com a esposa no interior de Pernambuco quando sofreu uma grave crise gastrointestinal que o levou para o Hospital Dom Moura, em Garanhuns (PE). Após exames médicos, o jornalista foi transferido para o Hospital do Agreste, em Caruaru, devido à gravidade de seu estado de saúde e dias depois para o HEA, em Arapiraca.

Ainda em Caruaru, familiares do jornalista denunciaram negligência do hospital pernambucano e que isso teria agravado seu quadro de saúde. Ainda segundo a família, os profissionais de saúde demoraram muito para a liberação de duas bolsas de sangue, que houve a recusa em ceder seu prontuário e que eles foram tratados de forma “cruel e sarcástica” pelos profissionais da unidade.

Na última quinta-feira (18), a família iniciou uma campanha em busca de doadores de sangue, por conta das complicações gastrointestinais do jornalista de 63 anos de idade. Profissionais de imprensa, amigos, servidores da Câmara Municipal e até vereadores divulgaram a informação em busca de voluntários.

Sua história no Jornalismo 

Cláudio Roberto da Silva Nasceu em Garanhuns (PE) no dia 18 de julho de 1958. Iniciou sua trajetória no meio da comunicação em 1979, no extinto Jornal Novo Nordeste, do mesmo grupo das rádios do grupo Aurelino Ferreira Barbosa. Passou por diversos setores, como o departamento de jornalismo e departamento técnico, sendo operador de áudio da Novo Nordeste FM.

Em 1985, ingressou na assessoria de imprensa da Câmara Municipal de Arapiraca. Atuou ainda no departamento de circulação do Jornal de Alagoas e na redação da extinta Rádio Popular (atual Líder FM). Em 1991 descobriu que seu segundo filho, com apenas dois anos e seis meses, estava com câncer. Resolveu viajar para São Paulo em busca de tratamento aonde permaneceu durante 14 anos.

Pela sua luta e por acompanhar o filho durante todo o tratamento, foi matéria no Jornal Estado de São Paulo, com o titulo “São Paulo mudou Minha Vida”. Na capital paulista, trabalhou na Rádio Bandeirantes, Rádio Atual, Agência Rádio 2, na campanha do então governador Mário Covas e na Casa de Apoio à Criança com Câncer “Amor e Esperança”.

Foi o fundador do jornal Opção ao lado do jornalista Marco Antônio Ribeiro (“Janjão”) e free lancer no Jornal DCI (Diário Comércio e Indústria). Já com o filho completamente curado, retornou para Arapiraca em 2003, para reassumir a sua função de Assessor de Imprensa na Câmara de Vereadores, aonde permaneceu até os dias atuais.

Foi editor do livro “40 Anos de Rádio”, do apresentador Isve Cavalcante. Atuou ainda como repórter do Portal 7 Segundos e coordenador geral do Portal 96 FM. Também foi diretor e editor do site Arapiraca News criado por ele em 2007.

*Com informações do Segundo da Notícia

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *