Cria
Home Destaque Brasil Congresso decide descumprir decisão do STF sobre orçamento secreto

Brasil Congresso decide descumprir decisão do STF sobre orçamento secreto

Brasil Congresso decide descumprir decisão do STF sobre orçamento secreto
0
0

Câmara e Senado escreveram ato conjunto para tentar manter em sigilo nome de parlamentares que receberam emendas em 2020 e 2021

As Mesas Diretoras da Câmara e do Senado Federal escreveram ato conjunto no qual admitem descumprir a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de dar ampla publicidade às emendas de relator em 2020 e 2021, no que ficou conhecido como orçamento secreto. No texto, que será publicado nesta sexta-feira (26/11), o Congresso deixa claro que não abrirá as informações retroativas sobre quais parlamentares fizeram indicações de emendas para envio de recursos às suas bases.

A ideia do Congresso é que as informações só passem a ser públicas daqui para frente. No ato conjunto, os parlamentares argumentam que há “impossibilidade fática de se estabelecer retroativamente um procedimento para registro das demandas recebidas pelo relator-geral com sugestão de alocação de recursos”, o que “torna impossível o registro dos nomes”.

Os ministros do STF aprovaram por maioria a suspensão das emendas de relator-geral (RP 9) e determinaram que os nomes dos parlamentares deixassem de ser ocultos. Só em 2021, as emendas RP-9 previam destinação de R$ 16,8 bilhões, sem transparência sobre quem pediu o quê para quais lugares, e em quais circunstâncias.

Pelo voto da relatora, ministra Rosa Weber, a revelação dos nomes valeria para os anos de 2020 e 2021.

 

O Metrópoles confirmou a informação com integrantes da Mesa Diretora. Um dos parlamentares afirmou que o Congresso “vai atender a decisão de divulgar pro futuro”. Ninguém fala sobre o que já foi pago. Inclusive nas emendas de relator liberadas durante a votação da PEC dos Precatórios, na Câmara dos Deputados.

O ato conjunto é assinado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e pelo primeiro-vice presidente, Vital do Rêgo (MDB-PB).

metropoles

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *