Home Geral Brasil BRASIL: Mãe identifica saco de pão na casa de suspeito de matar filha na Grande BH

BRASIL: Mãe identifica saco de pão na casa de suspeito de matar filha na Grande BH

BRASIL: Mãe identifica saco de pão na casa de suspeito de matar filha na Grande BH
0
0

A Polícia Militar foi até a casa do suspeito para averiguar a denúncia. Ele chegou a comparecer à delegacia para prestar explicações, mas foi liberado

A mãe de Bárbara Vitória, criança de 10 anos encontrada morta em Ribeirão das Neves, Grande BH, nesta terça-feira (2/8), confirmou que foi levada até a casa do principal suspeito do crime e identificou um saco de pão que teria sido comprado pela menina antes de desaparecer, no último domingo (31/7).

Luciene Vitalina disse que foi com a Polícia Militar até a casa do homem, próxima à divisa da Regional Venda Nova, em BH, com Ribeirão das Neves e contou que havia um saco com pães na quantidade que pediu para que a filha trouxesse antes de desaparecer.

Muito abalada, a mãe recebe apoio de familiares e amigos próximos em sua casa, no Bairro Mantiqueira. Com dificuldades de manifestar a dor da perda, a mulher apenas desabafou: “arrancaram um pedaço de mim”.

Suspeito ouvido e liberado

De acordo com a Polícia Militar, os agentes foram até a casa do suspeito na segunda-feira (1/8) para averiguar a informação sobre o saco de pão. O objeto foi apreendido e está na delegacia.
A PM informou que as imagens de câmeras de segurança foram mostradas ao suspeito. Nelas, ele apareceria fazendo um sinal para a menina, que corre em seguida.
Após vê-las, o homem negou que fosse ele no registro e disse ainda que nem conhecia Bárbara. Porém, quando os policiais mostraram as imagens para o filho do suspeito, ele teria dito: “Pai, me desculpe. Eu te amo, mas é o senhor nas imagens.”

 

 

Mesmo diante das palavras do filho, o homem continuou negando que conhecia a menina. Os policiais então disseram que a mãe de Bárbara contou que o homem teria ido a casa da família fazer um conserto na energia elétrica. Só então, o suspeito mudou a versão e confirmou que era ele nas imagens, que conhecia a menina, mas disse que não fez nada com ela.

Os militares o encaminharam para a delegacia, onde as explicações seriam dadas ao delegado. Ele foi ouvido e liberado. A Polícia Civil foi procurada para saber quais as justificativas para o suspeito não ter sido detido, mas não respondeu até o momento.
O corpo da menina foi encontrado na manhã de hoje, em um campo de futebol no Bairro Pedra Branca, em Ribeirão das Neves. Ele estava com uma camisa do Atlético, a mesma que Bárbara usava quando desapareceu, mas sem as roupas de baixo e com sinais de violência e enforcamento.
Com em.com.br

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *