AGUA 18/06
Home Geral Brasil Antes de ser esquartejado no ‘tribunal do crime’, jovem evangélico invadiu casa e moradora pediu ajuda

Antes de ser esquartejado no ‘tribunal do crime’, jovem evangélico invadiu casa e moradora pediu ajuda

Antes de ser esquartejado no ‘tribunal do crime’, jovem evangélico invadiu casa e moradora pediu ajuda
0
0

Thiago Tavares dos Santos, de 24 anos, estava em surto psicótico quando deixou sua casa, em Fazenda Grande 3, em Salvador, sem destino. Na localidade Parque São Cristóvão, também na capital baiana, ele invadiu uma casa e a moradora, desesperada, pediu por ajuda.

Os traficantes da região entraram no imóvel, retiraram o jovem e o levaram para uma região mais afastada, de mata, onde a vítima foi sentenciada à morte no “tribunal do crime”. A informação é da delegada Zaira Pimentel, da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico).

A polícia diz que cinco homens participaram da morte de Thiago. Três deles se entregaram à polícia. Um outro foi morto pelos próprios comparsas após a repercussão do caso. Já o quinto está sendo procurado pelas autoridades policiais.

Além de ter sido sentenciado à morte, Thiago teve o corpo esquartejado. As partes foram colocadas em sacos plásticos que foram abandonados às margens da Avenida Aliomar Baleeiro, conhecida como Estrada Velha do Aeroporto.

“A gente conseguiu identificar cinco envolvidos nessa situação, dos quais um veio a óbito no dia seguinte e quarto nós solicitamos o pedido de prisão temporária, que foi deferido pelo juiz.Três deles, acompanhados de advogados, foram interrogados e estão à disposição da Justiça. O quarto homem está foragido, provavelmente no interior do estado”, comentou a delegada em entrevista a imprensa.

“Gostaria de sinalizar para a população que aquelas pessoas que auxiliam foragidos da Justiça, também cometem um crime, o de favorecimento real. Por outra banda, a população que quer contribuir com a população e, para que nós possamos identificar os demais envolvidos.

Thiago era o filho mais velho de dois irmãos, um de 17 e outro de 7 anos, e obreiro de uma igreja evangélica em Fazenda Grande 3. Ele tinha o sonho de cursar Tecnologia da Informação (TI). Acredita-se que ele foi morto por morar em um bairro comandado pela facção rival daquela que domina o Parque São Cristóvão.

 

bnews

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *